Ao Domingo, desliga a televisão

O melhor tema para um texto a publicar numa noite de Domingo é a televisão ao Domingo à noite. É como no Natal dar o “Sozinho em Casa”. Mas o “Sozinho em Casa” tem larga vantagem, porque não tem pessoas que cantam mal, nem a Cristina Ferreira aos berros.

(suziesparkle/Flickr)

A Cristina Ferreira é atraente, mas como adora falar aos berros, pode tornar-se repelente. Imaginem que querem ler um livro e têm duas hipóteses: uma rua onde está um gajo a furar o chão com um martelo pneumático ou uma sala com uma televisão onde está a Cristina Ferreira aos berros.

O martelo pneumático nem é assim tão mau.

A televisão ao Domingo à noite é dedicada aos talentos. As pessoas vão a concursos mostrar que sabem cantar, dançar, fazer o pino, fazer truques de ilusionismo, cozinhar ou ter uma opinião fundamentada sobre tudo.

Esperem, este último é o Marcelo Rebelo de Sousa.

Existem, paralelamente, os programas sobre a jornada de futebol do fim-de-semana. Eu só equacionaria ver televisão ao Domingo à noite se os protagonistas trocassem de lugar. Vou dar alguns exemplos.

A meio de um programa de futebol, um dos comentadores tinha que comentar um fora-de-jogo a cantar diante de um júri.

Durante um concurso de culinária, um chef tinha que confeccionar um bolo com a forma da Torre Eiffel, enquanto dançava kizomba com a Rita Pereira.

Num concurso para cantores, um ilusionista fazia desaparecer o Fernando Mendes, dentro de uma caixa, enquanto cantava o tema “Goodbye, My Love, Goodbye”, de Demis Roussos.

Um cantor tentava fazer um número de contorcionismo que consistia em entrar na caixa onde estava escondido o Fernando Mendes, mas sem tirar o Fernando Mendes lá de dentro. (Podia tentar levar o bolo em forma de Torre Eiffel, para o caso de o Fernando Mendes estar com um “ratinho”.)

Isto sim, seria televisão de qualidade, ao Domingo à noite. Todos os programas seriam apresentados por um androide em forma de Cristina Ferreira. Perguntam vocês: mas os androides seriam todos a Cristina Ferreira por ela ser gira?

Não, sê-lo-iam porque os androides permitem regular o volume de som.

Comentários