quarta-feira, 18 de março de 2015

Até sempre, Internet Explorer

Nota prévia: este texto foi escrito em 2032 e retrata um episódio triste para todos os internautas que gostavam de uma vida tranquila.

A notícia caiu como uma bomba, a 18 de Março de 2015: o Internet Explorer ia acabar. Houve quem chorasse. O Internet Explorer não, porque ainda estava a processar uma notícia de 15 de Março.

(Matt Thompson/Flickr)

A Microsoft, que ainda não tinha acabado, estava preocupada e chegou mesmo a parar com a produção de telemóveis que ninguém queria, tablets que pouca gente queria e surfaces que ninguém podia pagar. Como não sabiam o que fazer (algo frequente, por aquelas bandas), para salvar o Explorer, voltaram ao trabalho. Produziram ainda mais telemóveis que ninguém queria, mais tablets que pouca gente queria e surfaces que ninguém podia pagar.

Contra todas, repito, todas as previsões, ninguém comprou os telemóveis, os tablets e os surfaces. A Microsoft decidiu trabalhar naquilo que melhor sabia: dejectos. Bill Gates desenvolveu uma técnica que permitia criar água potável a partir de fazes. A Microsoft ficou na merda, mas ganhou muito dinheiro com isso.

Voltando ao Explorer, ele passou alguns dias a embebedar-se, para esquecer. Como era muito lento, demorou quase duas semanas. Depois, procurou trabalho, mas o único trabalho que tivera era o de browser.

Já ninguém queria browsers, em 2015. É mentira: ninguém queria jornalistas ou professores, mas toda a gente queria um bom browser.

O Explorer desapareceu, sem deixar rasto. Aqui ficam algumas homenagens.

Passos Coelho
“Foi ainda no Explorer que preenchi os meus primeiros formulários do IRS, corria o ano de 2010.”

António Costa
“Ainda é cedo para falar sobre este assunto. Em Junho, direi o que penso.”

Alexis Tsipras
“Os históricos do poder estão todos a morrer. Depois do Explorer, será a Alemanha.”

Dalai Lama
“O Explorer procurou o caminho da paz e morreu, por isso, em paz. Sem saber nada do que se estava a passar.”

Jorge Jesus
“Foi um jogador que, em termos do que é a velocidade do jogo, era lento. Mas tinha muita qualidade, em termos técnico-tácticos. O seu posicionamento era muito importante para nós. Mesmo quando parecia que estava desposicionado, estava posicionado.”

Marcelo Rebelo de Sousa
“Era um notável caído no esquecimento. Ou seja: ideal para se candidatar à Presidência da República.”

Quentin Tarantino
“Vou fazer um filme sobre o fim do Explorer. Mas com muito sangue, porque o Mundo é violento.”

Jorge Jesus (em off)
“Onde joga o Internet Explorer?”

Sem comentários:

Enviar um comentário