segunda-feira, 1 de setembro de 2014

O espião no centro de emprego

E se um espião fosse a um centro de emprego?

(Stéfan/Flickr)
 - Vou precisar do cartão do cidadão. – Diz o funcionário.
- Aqui está. – Responde o espião.
- É a primeira inscrição?
- É.
- Formação?
- Tenho um Mestrado em História.
- Carta de condução?
- Sim.
- Viatura própria?
- Sim.
- Espere só um bocadinho, o sistema hoje está sempre a encravar… Encravou mesmo. Vamos ter que começar de novo…
- Não faz mal. Mas, em vez do outro, use este cartão do cidadão.
- É a primeira inscrição?
- Não.
- Formação?
- Tenho um Doutoramento em Física Quântica.
- Carta de condução?
- Não, mas tenho licença para pilotar helicópteros. Desloco-me regularmente num.
- Que engraçado, nunca ninguém me tinha dito isso. Eh pá, não acredito, o sistema encravou outra vez. Vamos ter que recomeçar.
 - Vou usar este cartão do cidadão. Com este, eu sou Engenheiro Informático. Deixe-me ir aí.

O espião troca de lugar com o funcionário do centro de emprego e resolve o problema informático. Depois, resolve mudar de personagem.

- Tenho aqui um cartão do cidadão em que sou funcionário de um centro de emprego. É a sua primeira inscrição?

- Peço desculpa, mas o funcionário aqui sou eu.

- Ou o senhor se comporta como deve ser ou vou ter que o pôr lá fora.

Sem comentários:

Enviar um comentário