quarta-feira, 3 de setembro de 2014

De quem era a culpa?

Um amigo alertou-me para um mistério que ninguém resolveu. No tempo em que a emissão da televisão falhava, era-nos dito que tal tinha acontecido por motivos que eram alheios ao canal de televisão. Pois bem, então quem eram os responsáveis pelas falhas?

(Brian Weed/Flickr)
Marcelo Rebelo de Sousa não sabe. Nuno Rogeiro não sabe. Marques Mendes sabe, mas não quer dizer. Pacheco Pereira anda há muito a dizer quem eram os responsáveis, mas ninguém lhe deu ouvidos.

Decidi investigar esta questão com a dedicação que ela merecia. Primeiro, falei com o pessoal que apresentava os programas de televisão. O que me disseram foi que apenas leram o que estava no teleponto.

Falei, também, com o pessoal que trabalhava na “régie” das televisões. Mas este pessoal está sempre a controlar o que aparece em 250 ecrãs e a dar indicações para o pessoal do estúdio. Ninguém falou comigo. Mentira: um senhor falou, mas foi para me pedir que saísse da frente de um ecrã.

Procurei os directores de programas daquele tempo. Estavam todos a ver “reality shows” manhosos e disseram-me que a parte técnica não era com eles. Um deles acrescentou que, se eu conhecesse alguém que quisesse entrar num programa que seria uma espécie de "Master Chef", mas para mecânicos, podia indicar essa pessoa.

Depois, falei com os gajos responsáveis pelos transmissores. Disseram-me que não sabiam de nada, porque a única coisa que eles tinham que fazer era manter a corrente nos aparelhos. Tanto quanto soube, uma ou outra vez, a corrente esteve quase a falhar, porque estava a dar o Benfica na televisão e eles distraíram-se, mas não houve problemas. Contaram-me, também, que o Venâncio, uma vez, chegou bêbado ao trabalho, porque vinha de um casamento do primo, mas deixaram outro funcionário a tomar conta dele e a corrente não falhou. No fim, indicaram-me uma fonte que sabia de algumas coisas.

Era um indivíduo especialista em questões relacionadas com OVNI’s. O que ele me disse foi que havia visitas regulares de seres extra-terrestres que cortavam deliberadamente a emissão, quando achavam que esta faria mal aos seres humanos. Depois, perceberam que toda a televisão nos fazia mal, e concluíram que tinham que cortar a emissão para sempre. Como isso dava muito trabalho, desistiram. Esta fonte indicou-me um extra-terrestre com quem eu devia falar.

Fui ter com ele, a uma nave que está escondida no meio de uma floresta. Depois disso, não me lembro de nada.

Conclusão: não descobri a verdade, por motivos que me são alheios.

Sem comentários:

Enviar um comentário