Saudades da escola

Tantos anos depois, a escola mantém-se intacta na nossa memória.

Não mantém nada, apenas fica bem dizer isto. Isso e que nos preocupamos com o ambiente. Eu, se me preocupasse com o ambiente, não publicava estes textos. Tu, se te preocupasses com o ambiente, não vias televisão ao fim-se-semana. Nem ouvias Katy Perry.

Falemos da escola, mas vamos dividir isto por disciplinas.

Português
Sempre fui bom na gramática. Não havia advérbios para me descrever. E gostava das obras de José Saramago. Principalmente de “Os Maias”. Ou “Os Incas”, agora não me lembro bem. Era uma história sobre um poeta que assinava com diferentes nomes e que, no fim, descobria o caminho marítimo para o Algarve.

Matemática
Os quadros das aulas de Matemática estavam sempre cheios de escritos imperceptíveis. Eu continuo a achar que aquilo é um código através do qual os matemáticos nos insultam. E depois riem-se. Pelo menos, os matemáticos que nasceram com a capacidade de rir. Ou seja, praí uns sete.

(mfhiatt/Flickr)


Física
Em Física, calculávamos o tempo que uma bola demorava a atingir o chão, quando lançada do terceiro andar. Em segundos, não sei, mas lembro-me que enquanto ela não chegava ao chão, dava para dar seis cachaços ao gajo da frente.

Química
Uma verdadeira seca: centenas de horas de aula, cálculos e fórmulas, nem uma explosão. 

Ciências da Natureza
A única disciplina em que tínhamos uma boa desculpa para desenhar obscenidades no caderno de um colega. "Professora, estou a estudar o sistema reprodutor."

Inglês/Francês
Não gostava muito de estudar línguas estrangeiras, mas a escolher uma, escolhia o Americano. Mas, como já pensei em emigrar, também gostava de aprender Luxemburguês ou Suíço.

História
Porque é que toda a gente se queixava das aulas de História? Eu não tenho nada a apontar, dos momentos em que estive acordado.

Geografia
Geografia era muito útil, também. Acho que é importante conhecermos alguns países longínquos, como a Amazónia, a Sibéria e o Alasca. Pessoas que não tiveram Geografia, não sabem qual é a capital da cidade do México, por exemplo.

Educação Visual
Em duas horas, passava uma a apagar e meia a afiar o lápis. Cinco minutos para ir buscar o material aos armários, outros tantos para arrumá-lo. Dez minutos a pôr a conversa em dia. Sobravam-me dez para desenhar mas, como não tinha muito jeito, decidia fazer uma pausa. Afinal, a aula era cansativa.

Educação Física
Sempre adorei Educação Física. Se fosse feriado, jogávamos futebol. Se houvesse aula, também. Havia umas bolas maiores, que eram difíceis de chutar. Dizia-se que eram de um jogo chamado “basquetebol”. 

Comentários